Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


Matéria Jornalística /


Publicada em: 03/11/2023 14:55 - Atualizada em: 03/11/2023 21:36
Bombeiros de Lavras capturaram tamanduá-bandeira no quintal de uma casa em Cana Verde
O tamanduá-bandeira foi solto numa área onde ele poderá viver livremente

Momento que o tamanduá-bandeira deixa a jaula (foto capa) e corre em direção a uma mata (foto abaixo). Fotos e informações: Corpo de Bombeiros de Lavras

.

 @jornaldelavras     @jornaldelavras   (35) 99925.5481
.
 

O avanço da mancha urbana afeta de forma negativa os animais silvestres, criando um ambiente desafiador, mas não impede a permanência e convivência deles nas cidades. Com o avanço dos centros urbanos, esses animais saíram das áreas verdes e passaram a ocupar as urbanizadas.

É comum a convivência de saguis, lagartos, pássaros diversos como os canários, as pombas trocais, os jacus e até tucanos que hoje dividem espaço com as populações urbanas. Mas tem animais que dificilmente vão poder dividir os mesmos espaços com moradores das cidades, são onças, lobos-guarás, bichos-preguiça e também tamanduás.

Na tarde de quarta-feira, dia primeiro, o Corpo de Bombeiros de Lavras foi acionado para atender uma ocorrência de invasão de animal silvestre no quintal de uma residência em Cana Verde, o animal era um tamanduá-bandeira, uma espécie que está na listra de extinção.

O tamanduá-bandeira, que já estampou moeda nacional e selos, corre risco de extinção por uma série de fatores: a degradação e a redução dos habitats são apontadas como as principais causas da perda populacional da espécie, mas a caça, o atropelamento em estradas, os incêndios florestais, as pesticidas também contribuem para colocar o tamanduá-bandeira na lista de espécies ameaçadas de extinção.

Sabendo disso, os bombeiros de Lavras capturaram o animal que estava no quintal de uma casa no centro da cidade de Cana Verde usando técnicas específicas e cuidados necessários para não machucar o animal, os bombeiros capturaram o tamanduá e o colocaram em uma jaula de transportes de animais silvestres. Após a captura, o tamanduá-bandeira foi levado a uma área preservada e solto.

O Corpo de Bombeiros orienta que, caso se depare com animais silvestres, não é correto tentar capturá-los, pois eles poderão atacar. O melhor a se fazer é procurar um local seguro, manter o animal em seu campo de visão e acionar os bombeiros.

Os animais silvestres são protegidos por lei federal e maltrata-los, apreende-los ou mata-los é considerado crime e a pessoa pode ser presa e pagar pesadas multas.


 

 

.
.
www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 


 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram e Facebook: @jornaldelavras