Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


Matéria Jornalística /


Publicada em: 05/05/2023 16:40 - Atualizada em: 06/05/2023 12:35
OMS decreta o fim da emergência da Covid, doença que em Lavras já matou 214 pessoas
"Vence a Ciência, mas não é o fim da Covid", é o consenso médico sobre o anúncio da OMS. Veja a cronologia da doença no Brasil, Minas, Sul de Minas e Lavras

Imagem ilustrativa

 

.

 @jornaldelavras     @jornaldelavras   (35) 99925.5481
 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) suspendeu hoje, sexta-feira, dia 5, o nível máximo de alerta sobre a pandemia de Covid-19, que deixou "pelo menos 20 milhões" de mortos no mundo, a OMS considerou que a doença está suficientemente controlada.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus anunciou na manhã de hoje a suspensão do nível de alerta máximo da pandemia com as seguintes palavras: "com grande esperança declaro que a Covid-19 já não é mais uma emergência sanitária de alcance internacional".

Ele calcula que a pandemia deixou "pelo menos 20 milhões" de mortos, quase três vezes mais do que o balanço oficial de sua organização.

O primeiro caso de Covid no Brasil foi anunciado pelo Ministério da Saúde no dia 26 de fevereiro de 2020 em São Paulo. O homem de 61 anos deu entrada no Hospital Israelita Albert Einstein, com histórico de viagem para Itália, região da Lombardia.

No dia 6 de março de 2020, autoridades de saúde de Minas Gerais confirmam o primeiro caso da Covid-19 no Estado tratava-se de uma mulher de 47 anos. No dia 12, foi confirmado o segundo caso, na cidade de Ipatinga, dois dias depois foi para quatro casos, no dia 16 pulou para 6 casos, no dia seguinte, já eram 14.

Em 11 de março de 2020, a Covid-19 foi caracterizada pela OMS como uma pandemia. O termo "pandemia" se refere à distribuição geográfica de uma doença e não à sua gravidade.
A primeira morte por conta do novo coronavírus no Brasil aconteceu no dia 12 de março de 2020 e não no dia 16, como se acreditava, segundo dados do Ministério da Saúde. A vítima foi uma paciente de 57 anos em São Paulo. Ela foi internada no Hospital Municipal Doutor Carmino Cariccio, na Zona Leste da cidade, um dia antes.

Em Minas Gerais, a primeira morte foi confirmada no dia 30 de março de 2020. De acordo com o boletim epidemiológico na época do registro da primeira morte, havia 29.724 casos da doença no estado.

Em Lavras o primeiro caso da doença foi confirmado no dia 30 de março de 2020, o paciente foi um homem de 60 anos, que contraiu ao vírus numa viagem para o Rio de Janeiro.

O primeiro óbito decorrente da Covid em Lavras foi confirmado no dia 13 de maio de 2020, foi um idoso de 70 anos, que testou positivo para o novo coronavírus no dia anterior. O paciente foi diagnosticado e ficou internado em isolamento na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da Santa Casa de Lavras. Ele tinha histórico de doenças crônicas, sem histórico ou familiar com histórico de viagem. Ele fez o teste rápido que constatou a Covid-19. Ele foi o 11º caso do novo coronavírus que foi divulgado pela Prefeitura de Lavras através da Secretaria Municipal de Saúde e se tornou o primeiro caso de morte na cidade.

Para o alívio de todo mundo, no dia 8 de dezembro de 2020, o Reino Unido se tornou o primeiro país do Ocidente a vacinar a população. O imunizante aprovado para o uso emergencial foi o desenvolvido pela parceria entre a farmacêutica americana Pfizer e a empresa de biotecnologia alemã BioNTech.

Pouco tempo depois, a aprovação também ocorreu nos Estados Unidos, no Canadá, na União Europeia e assim em diante. No Brasil, não havia ainda previsão para início da vacinação e o presidente Jair Messias Bolsonaro foi questionado pela imprensa e respondeu: "para que tanta pressa", isso provocou indignação no mundo da Ciência brasileira.

No Brasil, a vacinação começou efetivamente no dia 17 de janeiro de 2021, quando a Inglaterra começou a vacinar, no Brasil havia 179 mil mortos, quando a vacina foi finalmente aplicada no país, o número de mortos já era de 210 mil, isso significou que mais de 31 mil brasileiros morreram entre a aplicação da primeira dose na Inglaterra e o início da imunização em território nacional.
A primeira vacina contra a Covid-19 em Minas Gerais foi aplicada no dia 19 de janeiro de 2021 em uma mulher de 80 anos, moradora da cidade de Montes Claros. Maria das Dores Reis, foi a primeira e a segunda, foi Eroldides Cardoso, de 96 anos. Os dois idosos são moradores de um asilo daquela cidade, eles fazem parte do grupo prioritário.
No Sul de Minas a primeira pessoa a ser imunizada contra a Covid-19 foi a técnica em enfermagem Adriana de Souza, de 48 anos, na cidade de Alfenas, ela recebeu a dose da vacina poucas horas após a chegada do imunizante CoronaVac à Superintendência de Saúde de Alfenas.
Em Lavras a vacina chegou no dia 20 de janeiro de 2021, e os três primeiros a serem imunizados foram: a enfermeira Maria do Carmo Nunes Josué, de 55 anos, a enfermeira Michelle Caroline Vassalo, de 37 anos e o médico Afonso Gonzaga Maciel, de 67 anos.
Hoje o Brasil tem mais de 701 mil mortes decorrentes da Covid, em Minas Gerais, até o dia 3 de maio tinha 65.678 mortos e Lavras, até ontem, dia 4, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, morreram vítimas da Covid 214 pessoas, sendo a última morte confirmada no dia 17 de março deste ano.
 

www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 


 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br  - 只需点击一下即可获取信息
拉夫拉斯/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram:@jornaldelavras 
推特:twitter.com/jlavras 
脸书: www.facebook.com/jornaldelavras