Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


Matéria Jornalística /


Publicada em: 13/01/2023 20:14 - Atualizada em: 14/01/2023 16:07
Quatro mulheres e três homens de quatro cidades do Sul de Minas estão presos em Brasília
Muitos que ainda estão presos ainda não tiveram a divulgação de seus nomes

Imagem da depredação na Câmara dos Deputados no dia 8 de janeiro

.

 @jornaldelavras     @jornaldelavras   (35) 99925.5481
 

Já são sete pessoas do Sul de Minas identificadas e presas por atos em Brasília e por instigar a desordem nas redes sociais, são quatro mulheres e três homens, de quatro cidades: Pouso Alegre, Itajubá, Poços de Caldas e Cabo Verde. As investigações continuam para identificar mais pessoas nas imagens postadas nas redes sociais daqueles que estiveram em Brasília nos dias 6, 7,8 e 9.

A Polícia Federal, Ministério Público Federal e outros órgãos criados para procurar e identificar aqueles que participaram diretamente do ocorrido em Brasília e aqueles que mesmo sem ter estado no local,  incentivaram através das redes sociais e os financiadores daqueles que promoveram manifestações nas portas das unidades do exército depois do resultado das eleições para pedir a intervenção militar, o que é considerado crime.

Os moradores do Sul de Minas que já foram identificados e presos são: Ana Paula Favero de Oliveira, comerciante de Poços de Caldas, 45 anos, ela está na penitenciária feminina do Distrito Federal, a Colmeia.

Fabiana Sanches do Prado, ela é esteticista e conhecida pelas postagens nas redes sociais, onde publicou fotos e vídeos incentivando a tentativa de golpe. Fabiana é natural de Muzambinho, mas mora em Poços de Caldas, ela também está presa na penitenciária Colmeia.

Claudete Aparecida Tristão, 52 anos, de Cabo Verde e mora no distrito de São Bartolomeu de Minas, em Cabo Verde. Ela aparece no Portal da Transparência como beneficiária de programa social da cidade de São João da Boa Vista (SP).

Roseli Aparecida de Araújo, de Poços de Caldas, ela tem 28 anos, e também está presa na penitenciária feminina em Brasília, Roseli é conhecida por postagens nas redes sociais apoiando Bolsonaro e fazendo ataques ao STF. Ela se posicionou contra moção de apoio na Câmara de Vereadores a evento em que estudantes foram flagrados xingando o ex-presidente.

Elias Alves da Silva, 34 anos, de Poços de Caldas, ele é microempreendedor individual e possui uma empresa de transportes de passageiros e fretamento, ele foi identificado nas redes sociais porque postou que estava em Brasília desde 31 de dezembro. Elias está preso no Centro de Detenção Provisória II.

Franklin Guerra Lamoglia, de Itajubá, 45 anos, ele é guarda municipal, foi chefe de escoteiros e sargento do Exército, em seu perfil nas redes sociais, fez várias postagens convocando para os atos em Brasília, além de fotos próprias em manifestações em frente ao quartel do Exército da cidade.

Juliano Seabra de Vasconcelos, de Pouso Alegre, 56 anos, ex-sargento da Polícia Militar de Minas Gerais, serviu em Santa Rita do Sapucaí pela atuação como militar. Foi réu em processo da Justiça Militar em 2018. Ele era do 20º BPM de Pouso Alegre, faz parte do quadro de veteranos.

www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 


 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br  - 只需点击一下即可获取信息
拉夫拉斯/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram:@jornaldelavras 
推特:twitter.com/jlavras 
脸书: www.facebook.com/jornaldelavras