Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


Matéria Jornalística /


Publicada em: 12/04/2022 13:30 - Atualizada em: 13/04/2022 18:36
Polícia Federal indicia 7 pessoas por falsificação de suplemento; uma delas é de Lavras
A operação da Policia Federal foi em dezembro de 2019 nas cidades de Lavras, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Alfenas, Varginha

As apreensões foram realizadas cinco cidades e sete pessoas foram indiciadas

.

 @jornaldelavras     @jornaldelavras   (35) 99925.5481

Em dezembro de 2019, a Polícia Federal desencadeou, no Sul de Minas, uma operação para combater a comercialização de suplementos alimentares falsificados. A operação se concentrou em cinco cidades, entre elas Lavras.

Foram apreendidos e periciados 163 produtos de diversas marcas, além de materiais usados na fabricação dos suplementos, sendo constatada a falsificação e adulteração de cinco tipos de produtos. Outros 14 não possuíam autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para comércio no território brasileiro; 13 tipos não obedeciam às normas da Agência para a venda no território nacional, sem rotulagem em português e 7 dos produtos tinham laudo inconclusivo quanto aos componentes encontrados.

Foram cumpridos 25 mandados de busca e apreensão e 5 mandados de prisão temporária foram expedidos.

A investigação descobriu também que existia a fabricação ilegal de suplementos e a comercialização em lojas mantidas pelo grupo nas cidades de Lavras, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Alfenas, Varginha e em cidades do estado de São Paulo.

O cumprimento dos mandados judiciais foram expedidos para comércios e residências dos investigados, oportunidade em que foi apreendida grande quantidade de material ilícito (suplementos alimentares, suplementos dietéticos, produtos terapêuticos e medicamentos fitoterápicos), produtos fracionados (em cápsulas e em pó), embalagens secundárias, rótulos, recipientes e outros materiais utilizados na fabricação ilegal.

Agora os envolvidos foram indiciados por crimes contra a propriedade da marca, falsificação de produto alimentício, importação fraudulenta, venda de mercadoria contrabandeada e associação criminosa, cujas penas máximas, somadas, chegam a 20 anos de prisão.

www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 
 

Leia também:

 

"Brincadeira" que poderia ter terminado em tragédia deixa moradores de Nepomuceno indignados - veja vídeo
Carreta "cebolão" tomba na BR-265, no perímetro urbano de Lavras
Arma furtada na zona rural de Lavras foi apreendida pela PM de Perdões
Lavrense será empossado na Academia Brasileira Rotária de Letras
Documentário produzido em Lavras está concorrendo no Festival Sarancine - assista e vote
Lavras poderá ganhar um campus do IFSULDEMINAS
Novo "lixão" começa a surgir em Lavras e já está até invadindo pista do anel viário - veja fotos
Um porco-espinho foi flagrado em rua da área central de Lavras - veja vídeo
Homem e mulher foram presos no Sul de Minas após divulgarem blitz em aplicativo de mensagem
Saúde enfrenta crise por falta de remédios básicos. Rede pública e privada de Lavras estão sendo afetadas

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras