Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


Matéria Jornalística /


Publicada em: 17/12/2021 19:32 - Atualizada em: 18/12/2021 00:08
Integrantes de uma quadrilha presa na região de Lavras em 2020 foram julgados e condenados
A soma das penas chega a 303 anos, eles foram presos em Campo Belo e Santo Antônio do Amparo

Na época, os moradores de Campo Belo e Santo Antônio do Amparo acordaram com o barulho das aeronaves sobrevoando baixo a cidade, sobretudo nos pontos onde a forças policiais faziam as incursões. Foto: Portal Campo Belo

.

 @jornaldelavras     @jornaldelavras   (35) 99925.5481

No ano passado, no dia 10 de junho, policiais militares, civis, penais e agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), vinculado ao Ministério Público, cumpriram 22 mandados de prisão preventiva visando enfraquecer uma associação criminosa que atuava em Campo Belo e Santo Antônio do Amparo, com atuação de membros do PCC (Primeiro Comando da Capital).

A operação, denominada Montesa (Montesa significa elevação de terreno mais alta que colina e menos extensa que montanha), um menor de 17 anos também foi apreendido, bem como 12 veículos adquiridos de forma suspeita.

Participaram dos trabalhos 99 policiais militares, 49 policiais civis e 2 promotores de justiça, os agentes são das cidades de Lavras, Três Corações, Varginha e Campo Belo. Para rever a matéria clique aqui.

Passados um ano e meio, hoje, sexta-feira, dia 17 de dezembro, essas 22 pessoas que faziam parte desta organização criminosa foram julgados e condenados, as penas somadas chegam a 303 anos de cadeia e multa de R$1,4 milhão. Os bandidos foram acusados da prática de tráfico de drogas e associação para o tráfico nas cidades nas cidades de Santo Antônio do Amparo e Campo Belo.

De acordo com o Gaeco, a quadrilha contava com a participação de integrantes da facção criminosa do PCC e igualmente se dedicava à prática de explosões de caixas eletrônicos, roubos e homicídios.

A pena do líder da quadrilha foi fixada em 45 anos de reclusão, em regime fechado. A Justiça decretou ainda a indisponibilidade dos bens e de contas bancárias dos denunciados.

www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 
 

Leia também:

 

"Brincadeira" que poderia ter terminado em tragédia deixa moradores de Nepomuceno indignados - veja vídeo
Carreta "cebolão" tomba na BR-265, no perímetro urbano de Lavras
Arma furtada na zona rural de Lavras foi apreendida pela PM de Perdões
Lavrense será empossado na Academia Brasileira Rotária de Letras
Documentário produzido em Lavras está concorrendo no Festival Sarancine - assista e vote
Lavras poderá ganhar um campus do IFSULDEMINAS
Novo "lixão" começa a surgir em Lavras e já está até invadindo pista do anel viário - veja fotos
Um porco-espinho foi flagrado em rua da área central de Lavras - veja vídeo
Homem e mulher foram presos no Sul de Minas após divulgarem blitz em aplicativo de mensagem
Saúde enfrenta crise por falta de remédios básicos. Rede pública e privada de Lavras estão sendo afetadas

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras