Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


Post: Jornalístico /


Publicada em: 25/09/2021 20:19 - Atualizada em: 26/09/2021 13:40
Rio Grande está com o nível muito baixo e o cenário é desolador
A falta de chuva na Região Sudeste, com as previsões nada animadoras para os próximos meses, pode deixar Lavras mais sem água do que já está

Inúmeras ilhas de pedras e bancos de areia surgiram no leito do rio, alguns que nunca foram vistos, pelo menos nas últimas nove décadas. Fotos: Jornal de Lavras

.

 @jornaldelavras     @jornaldelavras   (35) 99925.5481

Estamos vivendo uma estiagem que já está sendo considerada a maior dos últimos 91 anos, a falta de água já afeta a geração de energia elétrica e o abastecimento do precioso líquido nas residências. Com a chegada da primavera a previsão do quadro climático é que a estação trará chuvas mais concentradas no oeste da região norte do país, no leste de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul e em uma parte do Nordeste, o que indica uma continuidade da crise de água onde se manifesta com intensidade em Minas Gerais, Goiás, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal, além de uma pequena parte de Santa Catarina.

A recuperação dos reservatórios das hidrelétricas deve demorar ou mesmo não ocorrer neste ano. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Climatempo apontaram que setembro terminaria com chuvas abaixo da média, isso nem ocorreu, pois sequer choveu em grande parte dos estados afetados.

A primavera chegou e as chuvas não vieram. Isso representaria um alívio para a maior crise hídrica em mais de nove décadas no Brasil. De acordo com Inmet, a "estação das flores" será marcada por precipitações irregulares nas principais áreas de produção agropecuária do país, sendo que algumas delas podem registrar chuvas abaixo da média histórica. Por outro lado, os termômetros deverão começar a subir a partir de outubro, para piorar a situação de um cenário assustador, existe a possibilidade de "apagão" por problemas na geração de energia elétrica.

A falta de água em Lavras já pode ser sentida com a diminuição do abastecimento da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), que reduziu o horário de distribuição da água para as residências. Durante o dia a Copasa abastece seus depósitos d'água e, à noite, libera para as residências. A falta de água jé é uma realiade em Lavras.

O rio Grande, principal manancial de abastecimento de Lavras, está com seu nível muito abaixo em relação a outras estiagens de anos anteriores. Só não estamos totalmente sem água porque a Copasa estendeu a unidade captadora mais para o meio do rio, trabalho este que foi realizado antes do início da que já está sendo considerada a maior crise hídrica dos últimos 91 anos.


 

www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 
 

Leia também:

 

Veículos apreendidos com traficantes vão a leilão dia 20, entre eles, um Jaguar XE R-Sport
"Força": organização solidária foi criada em Lavras para ajudar quem está em busca de trabalho
Há 190 anos Lavras foi elevada a categoria de Vila
Polícia Militar do Meio Ambiente de Lavras recupera veículo furtado
Acidente entre carro e motocicleta em Lavras deixa uma pessoa ferida
Homem que agrediu carteiro na sexta-feira em Lavras, agrediu outra pessoa neste domingo
Aprovado em Minas Gerais, o retorno de 100% dos alunos às salas de aulas
Carteiro foi agredido em Lavras por um homem com problemas psíquicos
O médico José Cherem, do Nupeb/Ufla, foi um dos entrevistados em reportagem do Estadão sobre as 600 mil mortes por Covid no Brasil
Ladrões invadem e furtam ferramentas em marmoraria de Lavras

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras