Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


Post: Jornalístico /


Publicada em: 11/08/2021 17:42 - Atualizada em: 11/08/2021 23:11
Pipas já prejudicaram 460 mil clientes da Cemig este ano; 195 mil na região do Sul de Minas
Companhia registrou 1.424 ocorrências com a rede elétrica nos sete primeiros meses deste ano, na região do Sul de Minas, foram 195

Cemig orienta que pipas ou papagaios, devem ser empinados em locais abertos e longe da fiação elétrica

.

 @jornaldelavras     @jornaldelavras   (35) 99925.5481
   

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), de janeiro a julho atendeu quase 1,5 mil ocorrências com a rede elétrica envolvendo pipas, isso prejudicou cerca de 460 mil clientes, no Sul de Minas foram mais de 53 mil residências.

A empresa alerta que a brincadeira de soltar pipas não deve ser realizada em áreas urbanas, ela deve ser feita em áreas abertas e distantes da rede de distribuição da companhia. Uma pipa presa em fios elétricos a pessoa pode tomar um choque de até 13.800 volts. Por isso, é fundamental que os pais orientem os seus filhos para evitar acidentes que podem até matar.

A Cemig alerta também que um artefato preso na fiação nunca deve ser resgatado, pois o risco de acidente é muito grande, sobretudo se a pipa estiver sendo empinada com linha com cerol ou linha chilena, elas são responsáveis por muitos acidentes, alguns graves.

As ocorrências com pipas nas redes elétricas são ainda mais graves neste momento de pandemia, quando muitas pessoas estão trabalhando em casa e também podem prejudicar o fornecimento de energia para hospitais e centros de saúde.

Em Minas Gerais existe uma lei que proíbe a utilização de cerol ou linha chilena no estado. Essa legislação, que veda a comercialização e o uso de linha cortante em pipas, papagaios e similares, está em vigor desde dezembro de 2019. A multa para quem for flagrado vendendo linhas cortantes varia de R$ 3.590 a R$ 179 mil (em casos de reincidência). Já quando a linha cortante apreendida estiver em poder de criança ou adolescente, seus pais ou responsáveis legais serão notificados da autuação e o caso será comunicado ao Conselho Tutelar.

Além da legislação, o uso do cerol pode transformar uma simples linha de papagaio em um material condutor e provocar choque elétrico ao entrar em contato com a rede. Além disso, muitas crianças amarram as pipas com arames e fios, materiais altamente condutores e que acabam sendo energizados quando tocam os cabos da rede de energia, causando o choque elétrico.

Para evitar qualquer tipo de acidente, a Cemig orienta que as pessoas empinem as pipas ou papagaios em campos abertos, com boa visibilidade e longe de fiação elétrica. A concessionária destaca ainda que as linhas cerol (mistura de cola com vidro moído, em alguns casos até com pó de ferro), ao entrar em contato com a fiação elétrica, também pode provocar curto-circuito. O risco de acidentes com cortes, sobretudo, nas pessoas que circulam em motocicletas ou bicicletas é muito grande. Por isso o ideal é empinar as pipas sem linha com cerol ou linha chilena em campo abeto, longe da fiação.

www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 
 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras