Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


notícias /


Publicada em: 04/04/2021 14:28 - Atualizada em: 05/04/2021 08:16
Denúncias envolvendo irregularidades no Cislav poderão desencadear demissões e até CPI
Duas denúncias graves de irregularidades no Cislav, consórcio que é gerido com recursos públicos

Luciano Fernandes de Melo, o "Tilili", imagem extraída de arquivo da Câmara Municipal

.

 @jornaldelavras     @jornaldelavras   (35) 99925.5481
   

A prefeita Jussara Menicucci vai começar a semana com grandes problemas para resolver, mesmo com sua habilidade política, dificilmente ela escapará de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) referente ao Cislav (Consórcio Intermunicipal de Saúde dos Municípios da Microrregião de Lavras), visto que nos últimos dois dias explodiram denúncias de irregularidade daquele órgão em que ela preside e para o qual indicou o seu secretário executivo Luciano Fernandes de Melo, o "Tilili", como é conhecido o ex-vereador de Lavras que ocupa o cargo.

A notícia de irregularidades no Cislav foi amplamente divulgada pelo LavrasOnline, Programa do Gordinho e Mirante da Bocaina, neste final de semana. De acordo com as denúncias, o Cislav celebrou, de forma irregular, um contrato com uma clínica odontológica de Lavras sem licitação por cerca de R$ 880 mil, além disso, descobriu-se que um dos sócios da empresa é servidor municipal. Vale lembrar que o Cislav é gerido com recursos públicos.

A prefeitura Jussara Menicucci reagiu dizendo que desconhecia o contrato, porém, além dela ser presidente, o extrato foi publicado no Diário Oficial do Município, da Prefeitura de Lavras, no dia 17 de março deste ano. A notícia ganhou repercussão entre os dez municípios que compõem do Cislav, são eles: Lavras, Bom Sucesso, Carrancas, Ijaci, Ingaí, Itumirim, Itutinga, Ribeirão Vermelho, Luminárias e Nepomuceno.

Enquanto todos ainda digeriam a denúncia da contratação irregular de uma empresa sem licitação e que tem como sócio um servidor municipal de Lavras, o jornalista Silva Júnior, do LavrasOnline, dispara outra "bomba" sobre o diretor executivo do Cislav e toda sua diretoria. Segundo denúncia, o diretor executivo Luciano Fernandes de Melo, o "Tilili", havia feito uma contratação de um empresa para a realização de exames, no valor de R$ 54 mil, que tem em seu quadro societário um ex-funcionário do Cislav que foi demitido por ter cometido supostas irregularidades de desvio de dinheiro do órgão.

Com estas duas denúncias, dificilmente a prefeita Jussara Menicucci conseguirá escapar de uma CPI na Câmara Municipal e manter no cargo o seu diretor executivo Luciano Tilili, ela deverá exonera-lo, porém, isso não a eximirá da responsabilidade junto ao Cislav.

Certamente os prefeitos das dez cidades que fazem parte do consórcio do Cislav vão querer uma explicação sobre o que aconteceu nestes dois meses de administração do secretário executivo Luciano Tilili, ressaltando que os prefeitos também respondem solidariamente em eventual processo de improbidade.

A diretoria do Cislav é composta por: presidente Jussara Menicucci de Oliveira, prefeita de Lavras; 1º vice-presidente Fabiano da Silva Moretti, prefeito de Ijaci; 2º vice-presidente Welder Marcelo Pereira, prefeito de Ribeirão Vermelho; Conselho Fiscal: Rodineli Antônio do Nascimento, prefeito de Itutinga, Luiza Maria Lima Menezes, prefeita de Nepomucenoe Ecio Carvalho Rezende, prefeito de Luminárias. Suplentes: Porfírio Roberto da Silva, prefeito de Bom Sucessoe Hely Andrade Alves, prefeito de Carrancas

www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 
 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras